Filtro de procura

null A área de construção do Grupo FCC aumenta seu EBITDA durante o primeiro trimestre de 2021

29/04/2021

A área de construção do Grupo FCC aumenta seu EBITDA durante o primeiro trimestre de 2021

A área de construção do Grupo FCC aumentou o seu EBITDA em 3,9% durante o primeiro trimestre de 2021, atingindo assim 21,5 milhões de euros. Esta evolução é consequência do contributo dos diferentes projetos desenvolvidos pela área, situando a margem operacional em 6%. Por sua vez, o resultado operacional líquido registado foi de 14,2 milhões de euros face a 12,2 milhões do ano anterior, reflexo da evolução positiva dos diversos projetos executados.

As receitas desta área diminuíram em 3,1% para 356,5 milhões de euros, consequência de um ritmo de execução mais lento em alguns projetos internacionais, principalmente no Médio Oriente. Esta menor evolução foi compensada pelo maior volume de atividade associada a novos contratos em Espanha e no resto da Europa.

Em Espanha, o volume de negócios aumentou 2,1%, para 186,9 milhões de euros, devido ao bom ritmo mantido no desenvolvimento dos projetos, sendo o mais relevante a remodelação do estádio de futebol Santiago Bernabéu, bem como em outras adjudicações recentes. Na Europa e outros mercados, o volume de negócios cresceu 10,1% face ao período homólogo e atingiu os 71,1 milhões de euros, graças à maior atividade registada em novos projetos como a conceção de um novo hospital no Reino Unido, o E-6 na Noruega, A-465 no País de Gales, e o bom ritmo na execução da prisão de Haren na Bélgica. Na América Latina e nos EUA, o volume de negócios ascendeu a 48,5 milhões de euros, principalmente devido ao maior contributo de projetos em curso em vários países, como o México e o desenvolvimento do projeto Mapocho Rio no Chile.

A carteira da área diminuiu 1,5% no final de março último face a dezembro do ano anterior para 5.076,7 milhões de euros. Em Espanha, aumentou 4,4% e atingiu 1.699,8 milhões de euros, num ambiente em que persiste a baixa licitação. Na área internacional, a carteira diminuiu 4,3%, devido ao andamento de projetos que estão em fase de conclusão, como o metro de Riade.

Por tipo de atividade, a carteira de obras civis representa 79,3% do total. É necessário destacar o bom desempenho da área industrial, com um crescimento de 13,5%, atingindo 385,2 milhões de euros.